image/svg+xml image/svg+xml image/svg+xml image/svg+xml image/svg+xml Lifelong Learning: Um Guia Completo para implementar o Aprendizado ContínuoLifelong Learning: Um Guia Completo para implementar o Aprendizado ContínuoLifelong Learning: Um Guia Completo para implementar o Aprendizado ContínuoLifelong Learning: Um Guia Completo para implementar o Aprendizado ContínuoLifelong Learning: Um Guia Completo para implementar o Aprendizado ContínuoLifelong Learning: Um Guia Completo para implementar o Aprendizado ContínuoLifelong Learning: Um Guia Completo para implementar o Aprendizado ContínuoLifelong Learning: Um Guia Completo para implementar o Aprendizado Contínuo

Você conhece ou já ouviu falar no termo Lifelong Learning? O Lifelong Learning é um conceito que prega a educação e a aprendizagem ao longo da vida, dentro de um processo contínuo, que não acaba com o fim de um curso, faculdade ou especialização. Essa história é mais ou menos assim…
Durante muito tempo aqui no Brasil e no mundo inteirinho, pensamos o processo de aprendizagem de uma forma bem simples.

  • Passo 1: você escolhe uma profissão;
  • Passo 2: faz uma faculdade;
  • Passo 3: arranja um emprego de acordo com o que aprendeu e lá segue por toda a sua vida.

O profissional para ser realmente experiente deveria continuar aprendendo com uma pós graduação, mestrado e doutorado e só. Mas com o tempo começamos a perceber que não era exatamente assim que as coisas deveriam ser. O mundo em constante transformação nos colocou numa posição de mudanças, e jogou por terra toda essa ideia que o aprendizado vem apenas do ensino escolar. Quase que diariamente, surgem novas ferramentas, novos conceitos, novas formas de desenvolver a mesma atividade. 

O mundo está cada vez mais veloz, por isso, mesmo estudando muito, podemos não saber algo importante sobre:

  • Novas metodologias;
  • Novas ferramentas;
  • Novos comportamentos e até novos sentimentos em relação a conceitos antigos.

O Lifelong Learning defende que uma pessoa sempre pode aprender algo novo, mesmo que ela não esteja num ambiente escolar. Olha que legal! Isso quer dizer que você pode aprender enquanto conversa com seus pais ou com seus filhos, numa roda de amigos, lendo um livro, no cinema ou no teatro. A aprendizagem contínua lhe permite aprender de diversas formas e com diversas pessoas, isso não é o máximo?

Neste artigo vamos mostrar como a sua empresa pode incentivar todas as pessoas que ali habitam a aprender continuamente com um processo estruturado de Lifelong Learning.

Os colaboradores atuais precisam estar prontos para:

  • Aprender a desaprender velhas práticas
  • Aprender novas habilidade
  • Aprender novas formas de comunicação, comportamentos e relacionamentos
  • Aprender novas ferramentas, metodologias e processos
  • Aprender novas formas de pensar, agir e sentir
  • Aprender com todo tipo de pessoa, mesmo que ela não seja um superior, gestor ou professor
lifelong learning - elementos

Agora, todos devem entender que podem aprender com sua vida, experiências, trabalho, cursos, com seus erros e acertos, em todos os lugares, com todas as pessoas e todo o tempo. Incentivar seus colaboradores a estruturar um aprendizado contínuo é algo novo, nós sabemos, e por isso estamos aqui para lhe ajudar nessa jornada.

Nesse texto você vai aprender:

  1. O que é Lifelong Learning?
  2. Como desenvolver a cultura do Lifelong Learning na prática?
  3. Quais as melhores estratégias de acordo com o perfil de cada empresa?
  4. O que esperam da empresa no apoio ao desenvolvimento contínuo?

O que é Lifelong Learning?

Lifelong Learning é um conceito que surgiu na Europa na década de 70, em português significa “aprendizado ao longo da vida”. Apenas na década de 90, o conceito começou a ser disseminado por todo o mundo, principalmente nos Estados Unidos. No Brasil, a prática começou a ganhar força apenas em 2010, quando a Unesco divulgou um Relatório Global de aprendizagem para adultos e usou o termo para falar sobre a importância da Educação continuada.

De uma forma bem simples e direta, podemos dizer que Lifelong Learning tem o objetivo de incentivar o aprender como algo natural, que acontece no dia a dia, em todas as fases e experiências da vida e não apenas na vida escolar. Esse aprendizado ocorre através de:

  • Experimentações
  • Pesquisas
  • Aprender coisas novas
  • Aprender das mais diversas formas

No mercado de trabalho o conceito de Lifelong Learning pode ser muito benéfico para as empresas e para os colaboradores, quando de forma autônoma, os empregados buscam aprender novas habilidades que ajudam no trabalho. Além disso, podemos ainda pensar na aprendizagem contínua e livre para o desenvolvimento de carreira. O colaborador sabendo que cargos ou espaços deseja alcançar na empresa, pode procurar se especializar em habilidades necessárias para alcançar seus objetivos.

Ser um profissional é um desafio que nos exige aprendizagem constante, o Lifelong Learning entende que o aprendizado é algo contínuo, que pode acontecer de diversas formas, o aprendizado formal é apenas uma parte desse processo. Esse conceito de aprender contínuo, defende o aprendizado ativo, em 4 pilares que são de extrema importância na construção do conhecimento.

Os quatro pilares do Lifelong Learning

Nos Estados Unidos, uma pesquisa da Pew Research Center, afirmou que 73% dos americanos se consideram lifelong learners. Claro que esses números são tão altos nos EUA, porque lá há mais de 40 anos a prática já é disseminada nas empresas, enquanto no Brasil a apenas 1 década. Quando o assunto é aprendizagem continuada, nós por aqui, estamos apenas começando.

Para transformar os colaboradores das empresas brasileiras em Lifelong Learners é importante mudar as suas mentalidades em relação à aprendizagem. Os 4 Pilares do Lifelong Learning são:

    1. Aprender a conhecer: despertar o interesse em conhecer, aprender coisas novas, construir novos conhecimentos.
    2. Aprender a fazer: colocar em prática os novos conhecimentos adquiridos em todas as áreas ou funções que ele puder ser aplicado. Porque conhecimento sem aplicação não é útil para nada, não é mesmo?
    3. Aprender a conviver: aprender novas formas de melhorar os relacionamentos interpessoais.
    4. Aprender a ser: ao aplicar novos conhecimentos e novas formas de convivência, também aprendemos a ser uma nova pessoa, com mais iniciativa, mais criativa e mais senso crítico.

Ao desenvolver os 4 pilares de aprendizagem, o Lifelong Learning é facilmente colocado em prática e aprender coisas novas se torna algo do dia-a-dia do colaborador, que acontece em diferentes ambientes e que é levado para o ambiente de trabalho. Esses 4 pilares abordados, permitem que o objetivo do conceito seja alcançado e que o aprendizado seja contínuo ao longo da vida, podendo, inclusive, trazer novos valores para serem acrescentados na cultura da empresa.

Como desenvolver a cultura de aprendizagem continuada na prática?

Umas das melhores formas, sem dúvida, de desenvolver uma cultura da aprendizagem prática dentro das empresas é oferecendo essa aprendizagem aos seus colaboradores. Uma auditoria realizada pela Deloitte em 2016, com 216 empresas, mostrou que no Brasil, 28% das empresas auditadas já possuem uma Universidade Corporativa e o número de organizações com equipes dedicadas à educação corporativa cresceu 42% em relação a pesquisa de 2014. Esses dados mostram que estamos no caminho certo.
Muitas empresas estão oferecendo treinamentos de diversos temas e que desenvolvem diversas habilidades in company, o que é um grande incentivo para que seus colaboradores possam ter uma aprendizagem contínua. Afinal colaboradores de empresas são pessoas, com dificuldades de diversas formas:

  • De tempo
  • Estão cansados do dia corrido do trabalho
  • Dificuldades financeiras para investir em conhecimentos adicionais

A solução para todos esses problemas pode ser os treinamentos da própria empresa, que podem tomar diversas formas, como:

  • Cursos
  • Palestras
  • Workshops
  • Cursos de línguas

Tudo isso fica ainda mais interessante quando esses treinamentos passam a ocorrer numa plataforma e-learning com possibilidades diversas totalmente interativas. Outro bônus do mundo EaD é que Treinamentos online permitem aos funcionários continuar aprendendo mesmo quando não estão dentro do ambiente de trabalho. Ou seja, o colaborador pode escolher a hora que se sente mais confortável, disposto e aberto ao aprendizado. Pode-se considerar isso inclusive uma forma de respeito ao tempo e à saúde de todos os funcionários.
Outras formas de também incentivar colaboradores a investirem em habilidades novas são:

  • Oferecer cartões de benefícios flexíveis
  • Oferecer vale cultura para compras de livros e ir ao teatro por exemplo
  • Oferecer newsletter semanal com diversos temas do interesse dos colaboradores.

Investir em treinamentos que desenvolvam as habilidades novas ajuda as empresas a terem colaboradores: 

  • Com uma visão ampla da educação disruptiva
  • Com mais potencial e com melhor desempenho
  • Com elevada autoestima e melhor colaboração
  • Que desenvolve novas habilidades sociais e de integração

Sem dúvida essas pessoas, no ambiente de trabalho, melhoram todas as áreas da empresa e a autoridade da marca.
Mas bem, até agora você já aprendeu o que é Lifelong Learning e como aplicar na prática, mas será que toda estratégia serve para qualquer empresa?

Quais as melhores estratégias de Lifelong Learning de acordo com o perfil de cada empresa?

Todas as empresas querem ter colaboradores de alta performance, com inúmeras habilidades que colaborem com o desenvolvimento da empresa. Mas, para ter colaboradores acima do padrão, já vimos que a empresa precisa investir em aprendizagem contínua e em habilidades que facilitem a interação entre o colaborador e a empresa. Algumas dessas habilidades essenciais para que as organizações possam moldar colaboradores capazes de irem além do óbvio são:

  • Adaptabilidade e facilidade de aprender
  • Inteligência emocional e empatia
  • Comunicação clara
  • Metas e objetivos claros
  • Motivação e auto gestão
  • Segurança psicológica

Eu sei, conseguir fazer seus colaboradores entenderem que essas habilidades são importantes tanto para a empresa, quanto para eles mesmos, é bem complexo. Porém, um ótimo ponto de partida é conhecer o perfil da sua empresa. Conhecendo o perfil da sua empresa, você terá mais facilidade em incentivar a sua equipe a desenvolver nela algumas habilidades que se destaquem e alcancem a alta performance. Além de que, conhecer a fundo a sua empresa vai ajudar a construir treinamentos feitos à medida, com avaliações criativas e certeiras e diversas interatividades. Da forma como você idealizar!

Mas se você não tem tanta certeza qual o perfil da sua empresa, pode começar fazendo as seguintes perguntas:

1. Qual o perfil da sua empresa de acordo com sua atividade, produtos ou serviços?

2. Qual o perfil dos seus colaboradores? Se são homens, mulheres, misturados, como é a dinâmica e a interação das equipes.

3. Quais são os objetivos da visão da empresa e qual a expansão de mercado? É local, nacional, internacional.

4. Como é a cultura organizacional? Colaborativa, autoritária, forte.

Além disso, você ainda pode definir o perfil da sua corporação através da teoria da empresa, criada por Alberto Asquini.

lifelong learning - piramide
Os quatro perfis da empresa podem ser:

  1. Subjetivo: A empresa é o próprio empreendedor.
  2. Objetivo: Já existe um ambiente onde a empresa desenvolve as suas atividades.
  3. Funcional: A empresa precisa de um propósito, algo que realmente lhe motive.
  4. Corporativo: Já existe um ambiente corporativo com lideranças e colaboradores que interagem entre si.

Uma vez entendido qual o perfil da sua corporação, fica mais fácil de criar estratégias de aprendizagem continuada ao longo da vida, como você verá no quadro abaixo:

SubjetivoObjetivoFuncionalCorporativo

Precisa criar uma estratégia de aprendizagem contínua com metas e objetivos bem definidos.

Porque como se trata de uma empresa sem colaboradores para ajudar, seus planos podem ficar para depois se não forem bem definidos.

Desenvolver habilidades de autogestão, motivação, metas e objetivos claros e inteligência emocional são um bom caminho.

Precisa pensar numa estrutura mínima que favoreça aos seus colaboradores uma aprendizagem continuada, assim como uma estrutura para que as atividades aprendidas sejam colocadas em prática.

Uma empresa com colaboradores, ainda que pequena, se não oferecer uma estrutura pode causar desmotivação.

A organização funcional deve deixar claro quais são os pontos que movem a empresa e quais as habilidades precisam ser desenvolvidas para alcançar esse propósito.

Trabalhar o desenvolvimento de comunicação é essencial e oferecer treinamentos estruturados e claros para desenvolver esse propósito é importante.

Empresas corporativas devem ter uma comunicação clara dos objetivos que precisam ser desenvolvidos para um time de alta performance.

Liderança e colaboradores precisam estar alinhados com os objetivos e qual caminho precisam percorrer para chegar lá.

Plataforma de aprendizagem e-learning estruturada pode ser uma boa solução para essas organizações.

O que esperam da empresa no apoio ao desenvolvimento contínuo?

O mundo está mudando e com ele, estão mudando as pessoas, as empresas e as formas de trabalho. O que esperar então das empresas no apoio ao aprendizado ao longo da vida?

Antes de mais nada, há de se ter em mente que o Lifelong Learning não se trata de um projeto de educação continuada, mas sim de aprendizagem contínua em todos os setores da vida, das mais diversas formas, esperadas ou não. Por isso, aqui estão algumas ações que você pode adotar na sua empresa para cultivar o Lifelong Learning de uma forma séria e com objetivos:

  • Destaque os benefícios: explique os benefícios da aprendizagem na vida e no trabalho.
  • Seja um modelo de comportamento: seja uma empresa Lifelong Learning e incentive assim seus colaboradores a serem também.
  • Ofereça oportunidades: faça treinamentos dentro de sua empresa. Ter uma plataforma online é uma ótima maneira de oferecer aprendizagem contínua e interessante, de forma confortável.
  • Torne o seu treinamento corporativo relevante: não se esqueça de tornar seu treinamento relacionado ao trabalho relevante para cada função. Humanize e personalize os seus treinamentos, criando cursos específicos para grupos específicos, conforme o seu objetivo.
  • Ofereça diversas oportunidades de aprendizagem: ofereça assinaturas, compartilhe informações, crie programa de empréstimos de livros, etc. Basta colocar a criatividade para funcionar.
  • Implemente uma cultura de aprendizagem: torne o aprender uma parte integrante (e agradável!) de trabalhar na sua empresa. Existem várias formas de fazer isso. Hoje a gamificação é uma super estratégia para tornar os colaboradores em alunos cada vez mais engajados.

Quero implementar o Lifelong Learning na minha empresa. Como faço?

Como já dissemos acima, implementar um Projeto de e-learning pode ser uma opção bem acessível, que muitas vezes acaba por reduzir os custos do Treinamento, já que evita gastos com locação de espaço, transporte, alimentação, etc. 

No Brasil, existem diversas empresas que oferecem Ferramentas de Criação de Treinamentos Online e também Plataformas para hospedar o Curso EaD. Um exemplo de Plataforma completa de e-learning é a iSpring. O iSpring Suite é um software muito intuitivo de criação rápida de cursos. Ele aproveita apresentações de Powerpoint para transformá-las em cursos incríveis e super interativos, com aparência profissional. Isso significa que você pode aproveitar apresentações de treinamentos presenciais antigos e, em 30 minutos, transformá-las em um curso online com quiz, simulação de diálogo, botões interativos, vídeos, tutoriais e muito mais. Se você quiser um treinamento do zero, também é possível, o iSpring Suite conta com centenas de templates completamente editáveis e adaptáveis às suas necessidades. Aliás, necessidade é o que menos você vai passar com toda essa infraestrutura de criação. Afinal, são:

  • 14 formas diferentes de quiz;
  • Simulações de diálogo ramificadas e com possibilidade de feedback;
  • 14 modelos diferentes e totalmente personalizáveis de interações, como cronogramas,diagramas, gráficos, catálogos, demonstração de produtos, perguntas frequentes e muito mais;
  • E-books;
  • Recursos de edição de áudio e vídeo;
  • Screencast;
  • Acessibilidade para colaboradores com deficiência auditiva;
  • Responsividade (iSpring Suite automaticamente adequa a sua apresentação à tela de diferentes dispositivos);
  • Conversão de Texto em Narração e muito mais. 

Já quando o assunto é onde hospedar todos estes treinamentos online que você pode criar, o iSpring Learn é uma LMS super completa, rápida e eficaz, que pode vir com o iSpring Suite integrado, caso você precise. Como o iSpring Learn funciona com serviço de nuvem, você pode aplicar o seu treinamento no mesmo dia, em 3 passos simples, sem precisar de conhecimento técnico em TI ou desenvolvimento. Quer ver?

  1. Primeiro crie a sua conta e faça o upload de materiais de aprendizagem.
  2. Então convide seus funcionários para realizar o curso.
  3. Aí é só acompanhar o desempenho de seus colaboradores com 21 tipos de relatórios super detalhados e personalizáveis.

Que tal começar agora mesmo a criar cursos rápidos, fáceis e de baixo custo? Inicie usando as suas apresentações e materiais prontos e aproveite o nosso teste gratuito de 14 dias. Clique aqui e comece agora mesmo a incentivar a cultura do Lifelong Learning na sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

iSpring Suite
Comece já o Lifelong Learning na sua Empresa com iSpring Suite
Saber mais
 

Comece a criar cursos online de forma rápida e fácil