image/svg+xml image/svg+xml image/svg+xmlimage/svg+xmlimage/svg+xml Sala de Aula Invertida: O que é, Por que e Como implementarSala de Aula Invertida: O que é, Por que e Como implementarSala de Aula Invertida: O que é, Por que e Como implementarSala de Aula Invertida: O que é, Por que e Como implementarSala de Aula Invertida: O que é, Por que e Como implementarSala de Aula Invertida: O que é, Por que e Como implementarSala de Aula Invertida: O que é, Por que e Como implementarSala de Aula Invertida: O que é, Por que e Como implementar

Seja você professor ou não, não se pode negar que agora a tecnologia desempenha um papel importante não somente em nossas vidas diárias, mas também na educação. A maneira como ensinamos e aprendemos muda conforme a tecnologia evolui. Cada vez mais os educadores procuram métodos alternativos de ensino para torná-lo mais eficaz e ser capaz de lidar com os desafios mundiais como o Covid-19. Um desses métodos é uma sala de aula invertida.

Neste artigo, explicaremos o que é uma sala de aula invertida e como obter a melhor experiência de aprendizado com ela.

O que é uma sala de aula invertida?

A Wikipedia define uma sala de aula invertida como um tipo de aprendizagem combinada, que visa aumentar o envolvimento e a aprendizagem dos alunos, fazendo com que eles concluam as leituras em suas casas e trabalhem na resolução de problemas ao vivo durante as aulas.

Originalmente, o conceito de “sala de aula invertida” foi inventado por Jonathan Bergmann e Aaron Sams, professores de química do ensino médio e autores de livros como “Inverta sua classe” ou “Aprendizagem invertida” (em tradução livre), onde incluíram toda a sua experiência de ensino usando o método de sala de aula invertida. Eles a caracterizam como “O que tradicionalmente se faz em sala de aula agora é feito em casa”.

Tudo começou quando Bergmann e Sams começaram a se preocupar com os alunos que tinham que faltar às aulas devido às atividades fora da escola. Bergmann e Sams estavam pensando em como ajudar esses alunos quando descobriram um software que pudesse gravar uma apresentação de slides do PowerPoint e convertê-la em vídeo. Eles decidiram começar a pré-gravar todas as suas palestras e publicá-las online para que os alunos pudessem assisti-las em casa. Isso permitiu que eles dedicassem seu tempo em sala de aula a outras atividades importantes, como ajudar os alunos com conceitos que eles não entendiam em laboratórios, trabalhos de resolução de problemas e praticar com um professor. Antes de implementar uma sala de aula invertida, apenas 30% do tempo das aulas era dedicado às atividades práticas. Em seguida, esse percentual aumentou para 70%. Como resultado, os alunos ficaram motivados e ativamente envolvidos na aprendizagem e tiveram um desempenho muito melhor nas provas do que nunca.

Como mencionado anteriormente, Bergmann e Sams atribuíram aulas de vídeo como lição de casa, mas o vídeo não é a única opção. Por exemplo, você pode usar cursos de e-learning ou flipbooks para essa finalidade.

Aqui você pode ver que parte da atividade de classe pode ser transferida para o dever de casa e qual delas é a melhor para se fazer em sala de aula:

CasaSala de aula
VideoaulasMitigando lacunas de aprendizagem
LeituraPrática
PodcastsTrabalho em grupo e debates
QuestionáriosAtividades de resolução de problemas

Benefícios do modelo de sala de aula invertida

Aqui estão alguns grandes benefícios de por que é uma ótima ideia incorporar a aprendizagem invertida ao seu ensino.

1. Os alunos aprendem quando e onde quiserem

O maior benefício das salas de aula invertidas é permitir que os alunos escolham onde e quando aprender. Por exemplo, eles podem assistir às videoaulas ou fazerem o curso online em seus dispositivos móveis enquanto voltam da escola. Bergmann e Sams acreditam que isso ajudaria muito os alunos ocupados ou aqueles que precisam percorrer um trajeto longo para chegar à escola, pois eles teriam todo o material didático sempre à mão.

2. Ótimo suporte para alunos ausentes

Com uma sala de aula invertida, os alunos, que estiverem doentes ou ausentes por algum motivo, podem estar sempre acompanhando o conteúdo juntamente com o resto da sala possuindo todos os materiais de aprendizagem para estudar individualmente. Ao voltar para a aula presencialmente, estarão prontos para aplicar os conhecimentos adquiridos e não se sentirão perdidos por ficarem para trás.

3. Salva-vidas para alunos com dificuldades

Em uma sala de aula tradicional, a maior parte do material didático deve ser absorvido durante a aula, o que pode ser um verdadeiro desafio para aqueles alunos que se distraem facilmente, aprendem devagar e precisam de mais tempo para processar as informações ou apenas têm baixa concentração. Nesse caso, uma sala de aula invertida pode salvar a vida de alunos e professores. Aulas em vídeo ou cursos de e-learning podem ser vistos e pausados ​​quantas vezes forem necessárias para que qualquer aluno possa aprender com eficácia.

4. Engajamento aprimorado

Os alunos definitivamente preferirão assistir a um vídeo ou jogar um jogo educativo do que ler um livro-texto enfadonho. Vídeos instrutivos, apresentações online interativas e questionários podem estimular o envolvimento do aluno. Isso significa que eles estarão mais motivados para estudar e, portanto, a absorver e reter informações muito melhor. É também uma grande oportunidade para os professores colocarem sua criatividade em prática, a fim de prender a atenção dos alunos e inspirá-los a amar a aprendizagem.

5. Colaboração efetiva em sala de aula

O modelo de sala de aula invertida libera mais tempo em sala de aula para compartilhar ideias, fazer perguntas e fazer experimentos. Os alunos vêm para a aula já preparados, prontos para discutir e interagir com o professor e os colegas. Trabalhar em grupos e participar de debates melhora muito as habilidades de colaboração e comunicação.

6. Funciona para uma ampla gama de assuntos

As salas de aula invertidas podem funcionar com quase todas as disciplinas acadêmicas: aulas de idiomas, matemática, história, literatura e outras. Por exemplo, se você é professor de inglês, pode atribuir aulas em vídeo pré-gravadas sobre gramática como lição de casa. Isso permitirá que você libere o tempo da aula para conversação, leitura e escrita.

Com Matemática e Ciências, você pode gravar suas aulas em frente a um quadro-negro, explicando alguma teoria matemática, como está acostumado a fazer em sala de aula. A videoaula permitirá que você dedique o tempo em sala de aula à prática, análise profunda de conceitos matemáticos e resolução de problemas matemáticos.

No caso das aulas de História, pode-se fazer uma apresentação em vídeo com narração e imagens contando, por exemplo, um período da história. Você também pode compartilhar livros digitais como um recurso adicional de leitura. Isso permitirá que você tenha mais tempo para debates, falar em público, analisar profundamente os documentos originais e escrever em sala de aula.

Como implementar uma sala de aula invertida?

Se uma sala de aula invertida é o que você está procurando, confira este guia passo a passo sobre o que você precisa para inverter sua aula.

1. Monte um plano

Escolha que parte do seu programa de aprendizado você gostaria de mudar. Por exemplo, vamos dar uma olhada no plano de uma aula de inglês para alunos do ensino médio adaptada ao modelo de sala de aula invertida:

CasaSala de Aula
Videoaulas de gramática e iniciação em conversação

Atividades de conversação.

Peça aos alunos para discutirem suas respostas às perguntas em grupos.

Uma versão invertida do livro de gramática relacionado às videoaulasExercícios de gramática
Análise de conhecimento em um novo materialLeitura em voz alta, redução de sotaque
Uma lista de questões que serão discutidas na próxima aulaTrabalhos

2. Crie conteúdo

Esta é a parte mais criativa do método de sala de aula invertida, onde você pode usar a tecnologia mais atual para criar diferentes tipos de conteúdo. Aqui estão alguns deles:

1. Vídeo
Transfira sua aula presencial para o formato em vídeo. Com base em seu planejamento, selecione um dos seguintes tipos de vídeos de instruções que funcionarão melhor para você:

  • Aulas em vídeo. É uma aula pré-gravada com foco em um tópico específico. Você pode gravar a si mesmo explicando o assunto e, em seguida, aprimorar o vídeo com imagens, gráficos e notas, se necessário. Por exemplo, você pode gravar as aulas de gramática de inglês em frente a um quadro-negro, como no vídeo abaixo:
  • Apresentações em vídeo. Conforme mencionado, Jonathan Bergmann e Aaron Sams começaram gravando narrações em suas apresentações do PowerPoint e convertendo-as em vídeo. Você pode fazer o mesmo.

Cursos online com PowerPoint

Para criar conteúdo em vídeo, você precisará de um software. Por exemplo, você pode experimentar o iSpring Presenter. Ele é uma ferramenta de criação que funciona diretamente no PowerPoint como um complemento e permite criar os tipos de vídeo acima sem instalar nenhum outro software em seu computador. Você também pode criar cursos online, questionários – tudo isso com apenas uma ferramenta.

2. Cursos online com PowerPoint
Outra opção é criar um curso online completo para seus alunos. É mais fácil do que você pensa: você pode criar um curso do zero ou converter seus slides existentes do PowerPoint em um curso online em questão de minutos.

Dê uma olhada em um curso online criado com o iSpring Presenter para ver como funciona:

curso online criado com o iSpring Presenter

3. Análises de conhecimento
Você pode ajudar os alunos a verificarem se eles entenderam bem o material criando questionários interativos. Com o iSpring Presenter, você pode criar questionários interativos usando 14 tipos de perguntas com regras de pontuação, slides de informações e feedback detalhado.

Dê uma olhada em um dos questionários criados com o iSpring Presenter:

questionário criado com o iSpring Presenter

Como criar um quiz online → 

4. Podcasts
Outra maneira de ensinar novos conteúdos é gravar um podcast adequado para aprendizagem passiva. Os alunos podem ouvir podcasts no caminho para a escola ou antes de dormir. Também é fácil de criar, basta ligar o microfone e gravar sua aula.

2. Compartilhe o conteúdo criado com os alunos

Quando os materiais didáticos estiverem prontos, compartilhe-os com seus alunos. Claro, você pode enviar seus materiais por e-mail, no entanto, existem alguns problemas que você pode encontrar:

  • os arquivos podem ser muito grandes para fazer upload
  • e-mails podem ser enviados para uma pasta de spam ou até mesmo serem não entregues

A melhor solução para entregar todo o seu conteúdo aos alunos é subí-lo em um sistema de gerenciamento de aprendizagem (LMS). No LMS, você pode armazenar todos os materiais de instrução que possui, permitir que os alunos acessem esses arquivos a qualquer momento e acompanhar o progresso de aprendizado em apenas um lugar. Se você ainda não tem um LMS, pode experimentar o iSpring Learn. Trata-se de um LMS baseado em nuvem que possui ampla funcionalidade e ainda é fácil de usar. Basta adicionar seus alunos, fazer upload do conteúdo de aprendizagem, atribuí-lo e ver como os alunos estão se saindo.

iSpring Learn

3. Colete perguntas e prepare-se para as atividades
em sala de aula

Na sala de aula, o papel do professor é orientar, acompanhar e apoiar o processo de aprendizagem dos alunos. Peça a seus alunos para escreverem suas perguntas e dúvidas quando estudarem em casa a fim de dedicar a maior parte do tempo da aula para resolver problemas e responder perguntas.

Dicas para sala de aula invertidas:

  1. Separe os alunos em pares ou grupos para fazerem simulações de diálogo, debates e investigação. Você pode criar um apanhado de perguntas e compartilhá-los com cada grupo para permitir que os alunos colaborem e encontrem as respostas certas conjuntamente
  2. Tente interagir com cada aluno para certificar-se de que sua pergunta seja ouvida e resolvida
  3. Dê alguns exemplos que retratem o conteúdo aprendido na aula anterior
  4. Pratique. Crie atividades individuais para verificar a compreensão do material aprendido em casa e forneça um feedback e ajuda imediatos
  5. Apresente um problema ou tarefa que exija várias etapas para ser resolvido. Pode ser um trabalho em grupo ou individual onde os alunos possam desenvolver suas habilidades de resolução de problemas.

Conclusão

Todos nós vivemos agora no mundo digital e o método da sala de aula invertida fala a mesma língua dos alunos de hoje. Buscar novos métodos para incentivar os alunos a estudar, pesquisar e ser responsáveis ​​por seu próprio aprendizado é uma parte inseparável do processo de ensino atualmente.

Você já pratica a sala de aula invertida ou talvez esteja considerando implementá-la em sua prática de ensino? Por favor, compartilhe suas idéias conosco nos comentários abaixo.

 

Comece a criar cursos online de forma rápida e fácil